O que esperar de The Elder Scrolls Online? - É PAVÊ OU PÁ JOGÁ? | É PAVÊ OU PÁ JOGÁ?

O que esperar de The Elder Scrolls Online?

O que esperar de The Elder Scrolls Online?

Pré-Venda de The Elder Scrolls Online liberada!

São duas versões, e quem assina o GMG provavelmente recebeu um cupom sexy de 25% de desconto – mas a Nuuvem ou o site oficial também são algumas das opções.

As cinematics ficaram fantásticas (essa que está aí em cima foi lançada ontem). Ane está sem palavras. Its super effective! 

A Digital Standard Edition inclui:

  • 30 dias de jogo

A Imperial Edition inclui:

  • Jogar como um Imperial, podendo mudar a aparência de armaduras ingame para a estética da sua raça;
  • Uma montaria exclusiva;
  • Pet exclusivo;
  • Rings of Mara, um par de itens que dá bônus de experiência ao amigo que treinar com você.

Comprar qualquer uma das duas versões garante:

  • 5 dias de acesso antecipado;
  • Pode se juntar a qualquer aliança, independente da raça escolhida;
  • Pet exclusivo;
  • 4 Mapas de tesouro bônus para o personagem. 

História:

A história se passa em torno do ano 578 da Segunda Era, 1000 anos antes dos acontecimentos de Skyrim, quando os exércitos de Molag Bal, um rapaz de família, assolam Tamriel. Derrotar ou sequer resistir a um príncipe Daedra não é possível para as atuais facções, o que leva as raças do continente a engolirem o ressentimento e se unirem a velhos inimigos para enfrentar o Príncipe da Intriga. Caso o Príncipe prevaleça, cada vez mais fissuras e portais aparecerão por Tamriel, despejando sobre ele toda a escória de Oblivion, o plano dos Daedra, e tornando os dois planos um único inferno.

Mapa:

Skyrim terá proporções maiores do que o single-player (WTB > CAVALOS), sem contar com o resto de Tamriel… Isso provavelmente explica o porquê dos 60GB de download de jogo. É improvável, porém, que o mapa esteja todo aberto logo de cara.
Mapa de Tamriel, notem o tamanho de Skyrim

As alianças:

Ebonheart Pact: Nords, Dunmer e Argonians;

Aldmeri Dominion: Altmer, Bosmer e Khajit;

Daggerfall Covenant: Bretons, Redguards e Orcs.

Os imperials ficam de fora (por enquanto, só é possível jogar como um comprando a Imperial Edition :((( ), e parece que isso tem algo a ver com o próprio Molag Bal.

Também veremos a Mage’s Guild e Fighter’s Guild, assim como os Companions (MEUS BROS ♥♥♥), a Thieves Guild e a Dark Brotherhood (Confissão: não fiz a quest dessas duas facções em Skyrim ainda, mas acabei de recomeçar o game como uma breton gordinha de 1,50m, pronta pra entrar na ladinagem e botar medo em Tamriel inteira.) em expansões futuras. Será possível virar um lobisomem ou vampiro no TESO. GOOD. I GUESS.

Redguards, orcs, um breton no comando... E não deu porrada ainda? onde estou?
Nords tolerando Dunmer… Bretons convivendo  com Ors… Vamos parar com essa festa aí.

Níveis e Skills:

Passar de nível não parece muito diferente de outros MMOs: Basta explorar, matar coisas e encontrar itens especiais. Feito isso, o jogador recebe um ponto de atributo (a ser colocado em health, stamina ou magicka) e outro de skill.

Há quatro classes de skills principais (Armor, Weapon, Class, e Crafting), assim como as obtidas por quests – por exemplo, as habilidades da Dark Brotherhood.

O diretor do game, Matt Firor, afirma que os anos de experiência no Dark Age of Camelot serviram para mostrar como ter um x número de “classes” disponíveis, por maior que seja, ainda não é tão eficiente quanto deixar o jogador ter a liberdade de construir o tipo de personagem que quiser.

É possível utilizar qualquer tipo de equipamento, independente da sua classe e raça. Um mago pode se aprimorar como tanker sem problemas, refletindo como a Zenimax quer combater a idéia de que o personagem e plano de treino que escolhemos no começo no jogo é final e que só podemos mudar isso fazendo outro personagem, que estará preso a outras builds. Também não há limite de skills, e isso parece super promissor.

O jogo também conta com um sistema de redistribuição de pontos, para quem não estiver contente com suas especializações. (Mas ele terá um preço, e bem alto.)

Agora, se parece que um personagem pode fazer de tudo, qual é a graça em ter mais de um personagem?

Bom, as três alianças centrais terão quests, mapas e lore muito específicos a cada uma, o que exige no mínimo três personagens para absorver todo o conteúdo do jogo.

Personagem lv. 1 típico de MMORPG.De qualquer forma, não importando o MMO, todos começamos da mesma maneira.

 PvP:

A zona de Cyrodill será a área PvP central do jogo (com o trailer dá pra ter uma idéia da festa que o lugar vira, né?), com batalhas de até 200 jogadores dividindo a mesma tela.

Ok, temos um pudim sangrento de gente batalhando pelo trono. Cativante, mas e para equilibrar todos esses jogadores? Como um personagem iniciante, de nv.10, vai conseguir enfrentar um lv. 40 em batalha sem virar um montinho cabisbaixo de estrume e trapinhos?  O diretor afirma que será possível balancear os níveis de todos nas batalhas, com um buff de stats e HP que iguala a todos. Jogadores de menor nível não terão acesso às mesmas habilidades dos mais experientes, mas, supostamente, ainda assim poderão fazer a diferença no campo de batalha independente.

Jogadores almejarão o título de Imperador ingame, que ocorre a quem tiver mais pontos de PvP (os Alliance Points) quando sua facção ocupar todas as 6 torres da Imperial City. Isso confere buffs permanentes ao seu personagem, mesmo quando outro jogador tomar o seu posto. Uma única batalha que decide o próximo imperador pode demorar meses, só para vocês terem uma idéia da dificuldade de conseguir essa honraria.

Mais informação aqui, em inglês: http://elderscrollsonline.info/emperor

Dungeons:

Por enquanto, há 16 instâncias privadas (você entra com um grupo e apenas ele; não precisando competir com outras pessoas para matar os bosses) e várias dungeons públicas que aceitam entre 1 e 4 jogadores.

Jogo em terceira ou primeira pessoa:

Pode parecer besteira para alguns, mas isso adiciona outro nível de imersão, ainda mais se combinado com a interface minimalista do game. Achei interessante ver essa luta toda da Zenimax para tentar combinar o melhor dos mundos multi e single player.

Sem os addons eu não jogo WoW, com eles eu não enxergo o WoW. Dilemas.Pensa numa UI tranquila.

Assinatura mensal:

São os U$15 padrão, cobrados por muitos jogos por aí.

Melhor do que um sistema pay to win, em teoria – onde poucos, com mais grana, compram itens exclusivos no jogo ou fazem contas “Premium” que lhes conferem poderes e vantagens difíceis ou impossíveis de serem obtidas pelos jogadores que não investem no game.

Por outro lado, é comum que games que comecem com a premissa de assinatura mensal virem jogos “gratuitos” (abrindo a possibilidade para um sistema “Premium” ou qualquer tipo de mercado onde compremos coisas com moeda real) em alguns meses, por falta de jogadores. Aconteceu com aquele lindo do Secret World, que prometeu demorar para virar free to play… E não agüentou nem três meses.

Falando nisso, o Secret World também tem cinematics maravilhosas (confira todas elas aqui!), e uma história e atmosfera que eu acho bem mais única do que o próprio TESO e outros games de fantasia medieval ou combate moderno em geral.

*coloca os óculos escuros*

Pena que cinematics não vendem subscription.

*E o mesmo serve para o TESO, vamos ver no que vai dar.

 MMO Skyrim = Gritaria geral e NPCs voando


Gameplays mostrando o PvE, e essas âncoras e ganchos super fofoletes com os quais Molag Bal prende o plano de Nirn:

 

E aí, o que esperar de The Elder Scrolls Online?

Todos os vídeos e artigos que visitei sempre enfatizaram em algum momento que o game está aí para encorajar, e não a forçar o jogador a fazer suas escolhas e builds. Toda hora, mesmo. E eu fico me perguntando no porquê deles enfatizarem isso, se é apenas natural que um game competitivo e divertido te motive a fazer as coisas.

DarkDragonofDarkness_Br acabou de arrombar a porta da sua casa. Você:

  1.  Luta de volta, com sua faca de rocambole
  2.  Chama seus amigos, sofre, xinga, é xingado, mas revida
  3.  Passa dois anos grindando, farmando e vendo guias de builds na internet até ficar páreo(a) ao DarkDragonofDarkness_BR. Vocês viram o nêmesis um do outro.

Não deixa de ser um encorajamento, né?

Ane, calm yo tits.ANE, QUE RECALQUE, VEM AQUI, TOMA ESSA AGUINHA.

A questão é: O TESO está se vendendo como um game justo. Supostamente será possível ter uma experiência balanceada, desafiante, e recompensadora de jogo independente do seu estilo de gameplay. Isso é absolutamente maravilhoso e leva meus hype train às alturas, mas a gordiceborn aqui ainda vai espreitar o game por mais um tempo e refletir muito sobre a idéia da pré-venda.

E vocês, o que esperam do Elder Scrolls Online?

Para saber mais (tudo em ingês, pirilampos):

http://elderscrollsonline.info/

http://www.polygon.com/2013/8/5/4590240/elder-scrolls-online-is-becoming-a-lot-more-like-a-skyrim-mmo

http://www.theguardian.com/technology/gamesblog/2013/jan/29/elder-scrolls-online-characters?guni=Article:in%20body%20link

 

A Juliane estuda design e fala muita besteira, dentro e fora dos games. Ela também é formada em filosofia e ama desenho e pintura, principalmente no Photoshop, que não fede a tinta óleo.

Tumblr | Inspirações | Facebook | DeviantART | Alvanista | Meu Canal na Twitch.TV

468 ad

6 Comments

  1. “Cara,como acontece coisa estranha por aqui.” – Uma mensagem do povo de Cyrodil.

  2. Aeee.. parabéns, muito legal o post. Eu já estava na febre de jogar agora ferrou hehe. Ps¹.: Gordiceborn foi f#$@!!! Ri demais. Ps².: O nome da minha mulher é Hroki e ela tá viva!!!

  3. Bom Post, bem comercial do jogo…. Porém joguei o BETA tenho para dizer que eles erraram na questão desse jogo. O que chamou atenção foi a ambientação dos gráficos 100%, em relação a customização 70% (tem jogos melhores)…. O que estraga e o número de quest com muitas perguntas e diálogos infinitos… Em relação ao char no jogo ridículo a forma que ele anda e sua roupa quando se aproxima parece um segunda pele….Vai ser pago e está muito caro o jogo em si….Peço que confiram o ArcheAge at´final do ano lançar… jogo no russo esse jogo e infinitamente melhor.

    • Quanto às quests e diálogos, não vi como um problema. Sou da turminha que até queria até mais diálogos, tentando trazer mais opções de persuasão/intimidação do Elder Scrolls ao game. O problema do ESO, se é que é um problema, é que ele está com dois públicos: O que quer uma experiencia “Skyrim online” (quer várias features de single-player, o que é quase impossível) e o público típico de MMORPG. O ESO está tentando conquistar as doletas dos dois públicos (usando lore extenso, exploração, crafting, first person e o stealth que funciona em batalha), mas nunca vai conseguir satisfazê-los por completo. Eu também achei os gráficos ótimos; mas apenas no ultra, abaixo disso ficava bem evidente como as roupas estavam coladas, e, no minimal, parece que o Runescape antigo veio junto com o launcher.
      Joguei 3 betas até agora e há coisas muito boas nesse game. Você chegou a testar o PVP? Eu achei fantástico, ele pareceu oferecer tudo que prometeu. Por outro lado, também tenho várias críticas, então estou acompanhando lives e esperando o lançamento essa semana para ver como o game ficou e preparar algo para o Pavê. :)

Trackbacks/Pingbacks

  1. PavêCast #8-Elder Scrolls Online e Campus Party 7 - É PAVÊ OU PÁ JOGÁ? | É PAVÊ OU PÁ JOGÁ? - […] a Campus Party e as expectativas para o Elder Scrolls Online (complementando as informações deste post). Dica: Ambos envolvem montes …

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>